Publicidade


Notícia de Carros

Notícias

Duas rodas e uma paixão!

04/09/2015 A+ A-
Os amigos “harleyros” Rodrigo Perussi, Danilo Vieira e Julio Cesar Bertuga. Todos os sábados, eles e
Duas rodas e quilômetros de histórias. O ronco do motor é a trilha sonora preferida dos amantes das motos. Sejam esportivas ou estradeiras, é em cima delas que eles se sentem livres. E não é preciso ultrapassar os limites de velocidade para despertar esta sensação. O prazer está em simplesmente dar partida e seguir um caminho, que muitas vezes não é previamente definido. E essa paixão pelas máquinas é repassada de geração para geração. Desde criança, o fotógrafo Danilo Vieira, 33 anos, gosta de motos, mas somente há dois anos deixou esse lado falar mais alto. Com cuidado, ele restaurou a moto do pai, uma CB 400, fabricada no ano em que ele nasceu: 1982."Essa moto já passou por várias pessoas da família. Ela foi do meu pai, depois do meu tio, voltou para o meu pai e depois foi minha. Agora ela é de um primo meu", conta Vieira, que nesse ano comprou uma moto da marca mais famosa do mundo, Harley Davidson. Ele é um dos diversos motociclistas que passeiam - sozinhos ou em grupo - pelas rodovias da região, especialmente de fim de semana. "Depois de uma semana de correria e estresse, nada melhor que montar nela (moto) e sair pilotando para um destino incerto. Tranquilamente, curtindo a paisagem e o ronco dela. Às vezes, minha mulher me acompanha. Mas no começo rolou quase um divórcio por causa da moto", conta Vieira, dando risada. Gangue das BikeMédicos, advogados, empresários compõem a "Gangue das Bike", formada no ano passado. No total, são 100 pessoas de Rio Preto e região, com idades entre 25 e 60 anos, apaixonadas por motos esportivas. Todos os sábados, eles se reúnem. "Por causa do tamanho das motos e do barulho, as pessoas têm preconceito. Pensam que somos arruaceiros. Isso não é verdade. Somos apaixonados pelas motos, mas também valorizamos nossa vida", afirma Diego Venâncio, 28, presidente do grupo. A maioria dos integrantes tem no corpo as marcas deixadas pela paixão pelas duas rodas. Não são cicatrizes de acidente, mas sim uma tatuagem com seguinte frase: "It's not a hobby, It's a lifestyle" ("Não é um hobby, é um estilo de vida").
 
Na "Gangue das Bike" tem motos de todos os tamanhos, com motores que variam de 150 a mil cilindradas. A maioria dos motociclistas anda sem garupa, o que gera um ciúme entre as namoradas e mulheres. "Temos que agradá-las para conseguir o 'alvará' para os passeios. Principalmente quando queremos participar de encontros em cidades da região", conta Ricardo Lopes, 30, em meio às risadas. Mas nem só de moto vive a turma. O grupo costuma se reunir para churrasco, confraternizações e ações beneficentes. "Estamos realizando uma campanha para arrecadar leite. Tudo será doado para o Lar Santa Catarina, em Jaci", destaca Lopes.'Você nunca está sozinho'Danilo Vieira e Rodrigo Perussi fazem parte de um grupo de "harleyros" de Rio Preto, composto por cerca de 350 motociclistas. Todos os sábados, eles se reúnem em um posto para jogar conversa fora e falar, é claro, de moto. "Além da paixão pelas motos, existe um lance de amizade e lealdade entre os motociclistas. Você nunca estará sozinho. Isso é muito bacana", afirma Julio Cesar Bertuga, 36, funcionário público, que também tem, além da esposa, uma Harlen como companheira. Conselhos do 'dinossauro' Conhecido como o 'dinossauro' das motos, o juiz aposentado Márcio Goulart da Silva, 69, é referência quando o assunto é paixão pelas duas rodas em Rio Preto. Há 51 anos, ele nutre esse amor, principalmente pelos modelos Harley Davidson. Experiente no assunto, ele aconselha os iniciantes. "Claro que a primeira coisa é ter a carteira de habilitação para pilotar moto. A escolha da moto depende para qual finalidade você quer. As estradeiras, como as Harley, são muito grandes para serem utilizadas no dia a dia. Além do que esquentam muito. Elas nasceram para as rodovias. Nada de abusar da velocidade também. O legal de andar de moto é curtir a paisagem, a vista e o vento na cara."Filosofia de vidaPara o desenhista Rodrigo Correa Perussi, 33, conhecido entre os motociclistas como Digão, mais do que um hobby, a paixão pela moto é uma filosofia de vida, principalmente quando o assunto são as Harley Davidson. "A moto acaba sendo uma extensão do seu corpo. Por causa do estilo do guidão da minha, parece que estou comemorando sempre. É algo que não se explica, se sente. As pessoas pensam que somos loucos de pegar a rodovia. Mas nós saímos para passear e não para nos matar." Ele anda de moto desde 2008. A paixão pela moto atual é tanta que ele aprendeu a consertar motos para não ter de deixar em oficinas. "Eu não conseguia dormir em casa, sabendo que ela estava na oficina. Por isso, agora, eu que faço os reparos dela", conta Perussi.Filmes para os apaixonados por moto::: Easy Rider (1969) - Conhecido também no Brasil como "Sem Destino", o filme tem como protagonistas Peter Fonda e Dennis Hopper. Durante o filme, contemplam-se motocicletas Harley Davidson Hydraglide, nos modelos de 1949, 1950 e 1952
 
:: The Wild One (1953) - Conhecido no Brasil como "O Selvagem", é um clássico dos cinemas. Marlon Brando interpreta Johnny, líder de uma gangue de motociclistas. Toda a história é contada em cima de uma Triumph Thunderbird T6
 
:: Wild Hogs (2007) - "Motoqueiros Selvagens", na tradução brasileira, traz no elenco John Travolta, Tim Allen, Martin Lawrence e William Macey. As aventuras dos quatro amigos também são vividas sobre as rodas de algumas Harley Davidson
 
:: Torque (2004) - Mais conhecido como "Fúria em Duas Rodas", traz no elenco Martin Henderson na pele de Cary Ford, um motociclista sob ameaças. No filme aparece uma Y2K, que era movida por uma turbina de helicóptero
 
:: Diários de Motocicleta (2004) - Che Guevara (Gael García Bernal), estudante de medicina, em 1952, decide viajar pela América do Sul com o amigo Alberto Granado (Rodrigo de La Serna). A viagem é realizada em cima de uma moto

Mais Notícias